Pular para o conteúdo principal

Cigarra Morta - Cármen Cinira

 Frases e Mensagens EspíritasCigarra morta


Chamam-me agora aí Cigarra morta, 
E não podia haver melhor definição, 
Porque caí estonteada à porta 
Do castelo em ruínas, 
Do desencanto e da desilusão!... 

Minhas futilidades pequeninas... 
Meus grandes desenganos... 
Eu mesma inda não sei 
Se é ventura morrer na flor dos anos... 

Sei apenas que choro 
O tempo que perdi, 
Cantando em demasia a carne inutilmente; 
E vivo aqui, somente, 

De quanto idealizei 
De belo, de perfeito, grande e santo, 
Que inda hei de realizar 
Com a rima do meu verso e a gota do meu pranto. 

Dá-me força, Senhor, 
Para concretizar meu anseio de amor: 
Evita-me a saudade 
Da minha improdutiva mocidade! 

Eu não quero sentir, 
Como cigarra que era, 
A falta das canículas doiradas 
Sob a luz de ridente primavera. 

Já que tombei cansada de cantar, 
Calando amargamente, 
Perdoa, Deus de Amor, o meu pecado: 
Que eu olvide a cigarra do passado, 
Para ser uma abelha previdente.

Espírito: Cármen Cinira
Médium: Francisco Cândido Xavier 
Livro: Parnaso de Além-Túmulo
Frases e Mensagens Espíritas de Cármen Cinira