Pular para o conteúdo principal

Demônios não Existem - Espiritualista

 Frases e Mensagens Espíritas

A grande polêmica



O bem é o oposto do mal, podemos usar nossas mãos, nossos pensamentos, nossos olhos, nossa força espiritual tanto para fazer o bem quanto para provocar o mal para alguém.

Temos o poder da decisão, o livre arbítrio que nos foi dado por Deus para decidir, como é o nosso caráter, nossos valores, qual é a nossa atitude perante a outro ser humano ou até mesmo contra um animal doméstico.

A linha de pensamento na quase totalidade das pessoas é a admissão da existência de um ser infinitamente voltado ao mal, como Lúcifer que com seu reinado nas profundezas do inferno consegue manipular as mentes dos encarnados a fim de praticar o mal.

Esta é uma forma de hipocrisia, a partir do momento que nós praticamos um mal, nós somos exclusivamente os culpados, não é correto jogar a culpa de nossa fraqueza nas mãos de um ser que nem existe.

Porque Deus em sua perfeição poderia criar um ser do mal?

Porque ele que é onipotente, onipresente, infinitamente inteligente, e mesmo assim criaria um espírito predestinado a praticar o mal contra o ser humano?

Na verdade este ser vem da crença antiga em que antigas igrejas pregavam o céu e o inferno, o purgatório, algumas até hoje ainda praticam este credo, a recompensa e o castigo, a separação dos fieis e dos infiéis, a salvação e o castigo eterno, é a prática da crença em Deus pelo medo e não pelo amor.

Allan Kardec em sua obra também questiona a existência de lúcifer, isso em vários trechos.

Nós, verdadeiros espíritas, sabemos que o mal é praticado pelo homem e a culpa é do homem e não de lúcifer e nem de nenhum de seus subordinados.

Deus é perfeito, onipotente, se ele é onipotente é porque não existe nenhuma outra potencia ou força igualável a ele.

Se ele é perfeito ele nunca criaria o imperfeito, nem um outro Deus, muito menos um Deus do mal.

Nós pobres seres humanos com nossas guerras e nossa sociedade injusta que define pessoas por sua capacidade de comprar, de ter ou não ter, pelo status social, mesmo em nossa vida tendo este tipo de entendimento sobre o mal quando temos nossos filhos sob nosso cuidado não colocamos eles expostos ao perigo, nem a disposição para o acesso de um mal praticado por alguém.

Quando nossos filhos erram, sabemos que são inocentes e que quando praticam um erro, este erro serve para que sua educação seja fortalecida, se nós pobres mortais temos estes valores em nossas vidas porque Deus puniria sua criação, seus filhos.

Se Deus criou todas as coisas inclusive o homem com o livre arbítrio, portanto o mal em si foi criado depois pelo próprio homem, não por Deus.

O anjo mal, o espírito mal, também foi criado depois pelo desenvolvimento do homem, com seu livre arbítrio foram almas que não se evoluíram no plano espiritual e praticam o mal devido a sua índole, sua falta de conhecimento, não porque exista outro ser que está dominando suas mentes.

Deus nunca criaria alguma coisa neste mundo que não fosse o amor ao próximo, o bem, porque Deus é perfeito em tudo, ele nunca criaria o desamor, a fome, a violência, o homicídio, o crime, a cobiça e a vaidade, a hipocrisia.

Se nós não expomos nossos filhos ao perigo, muito menos Deus faria isso.

Em antigas religiões, até hoje em nossos tempos, costumam manter firmes os seus fiéis através do medo, medo de aceitar algo novo em suas mentes, medo de pensar por si próprios, o medo é a trave nos olhos dos fiéis.

Quando acontece algo de ruim em suas vidas procuram colocar a culpa em algo poderoso que tomou suas vidas e praticou o mal.

Normalmente aproveitam para dizer que foi devido ao afastamento da Igreja ou a falta de frequência nos cultos, também por falta de pagamento do dízimo.

É uma forma de manter sempre cheia suas Igrejas e ainda ganhar dinheiro com isso, usam um ser que não existe, um demônio para que tenham medo, sintam pavor só de pensar em abandonar a Igreja.

A fé em Deus e em Jesus Cristo, o amor ao próximo e tudo que nos foi ensinado a dois mil anos atrás com o sacrifício de Jesus na cruz, não está dentro das paredes de uma Igreja e sim dentro do nosso coração.

Tanto que umas das maiores pregações de Cristo foi o Sermão da Montanha, não o Sermão da Igreja.

É fácil errar e colocar a culpa em outro, “Há eu fiz aquela maldade, eu matei, roubei, usei drogas, mas foi o diabo que me atentou”.

Todo mal ou bem que fazemos em nossas vidas é de responsabilidade nossa, temos a escolha, temos a Deus por nós e ninguém contra nós.

Espiritualista
Frases e Mensagens Espíritas Márcio Camin  - Espiritualista