Frases e Mensagens Espíritas

Frases e Mensagens Espíritas, Emmanuel, André Luiz, Chico Xavier, Allan Kardec, Meimei, Bezerra de Menezes, Scheilla, Oração para Crianças, Preces Espíritas, Mensagens do Espiritismo por Espíritos já Desencarnados.

Translate - Escolha seu Idioma

Sentimento e Razão - Emmanuel

Mensagens de EmmanuelSentimento e Razão


Nos círculos espiritistas, muito se tem falado de uma fé raciocinada, mas poucas vezes de uma razão iluminada.

Se é certo que o sentimento sem a fiscalização do raciocínio pode conduzir ao absurdo, o raciocínio sem o sentimento pó de conduzir ao absurdo mais lamentável. 

O cérebro e o coração não podem viver separados na tarefa construtiva. Sem a perfeita harmonia de ambos todo trabalho edificante torna-se impossível. 

O primeiro sem o segundo fez o veneno ideológico da negação, com as suas nefastas conseqüências; o segundo sem o primeiro descansou nos domínios da fantasia e da extravagância dogmática.

Estabelecendo o labor da análise, o Espiritismo se propõe reajustar o sentimento, mas, em hipótese alguma, pó de prescindir de sua cooperação.

A razão calcula, cataloga, compara, analisa.

O sentimento cria, edifica, alimenta, ilumina.

A primeira é o homem que termina laboriosa etapa evolutiva. 

O segundo é o anjo que começa, nas suas manifestações iniciais, a caminho da espiritualidade pura.

A razão é o caminho humano. 

O sentimento é a luz divina. Por esse motivo todos os investigadores da verdade transcendente que percorram a estrada da experimentação, sem a fé, marcham às escuras e, não raro, esbarram na solidão e no desespero supremos.

A ciência analítica, a filosofia especulativa podem fazer muito pelo Espiritismo, dentro de seus métodos experimentais, mas, sem a claridade religiosa, oriunda das ilações do campo doutrinário, estaria ele destinado a representar um papel tão humano e tão transitório, como o das mais notáveis filosofias que o precederam, abrindo as janelas douradas de seus castelos teóricos no mundo, acenando às almas com o jogo das palavras, mas passando... passando sempre, no curso do tempo, acabando mumificadas no sarcófago das bibliotecas esquecidas.

Os espiritistas sinceros devem saber que a ciência e a filosofia do Planeta são um conjunto de verdades provisórias. Suas equações variam de cérebro a cérebro, como de escola para escola. 

Sem estabilidade no tempo, ambas acompanham os vôos do sentimento, de quando em quando aceso pela fagulha do gênio, que despreza a rotina e o convencionalismo, para iluminar a estrada do futuro infinito. 

Só o sentimento é bastante grande para elevar-se da esfera comum, quebrando as fórmulas rasteiras.

O por essa causa justa que o espiritista cristão, invocando o raciocínio, em todos os instantes da vida não deve esquecer sua iluminação própria na fé, de sua elevação sentimental, de sua riqueza interior, em suma, de seu aperfeiçoamento individual, na lei do esforço próprio. 

E é ainda por isso que todos os trabalhadores espirituais da grande causa centralizam os seus ensinamentos em Cristo Jesus, fundamento de toda a verdade sobre a Terra e Modelo Supremo de todas as criaturas humanas, em face de sua necessidade imediata de renovação interior.

Espírito: Emmanuel
Médium: Chico Xavier
Livro: Coletâneas do Além
Frases e Mensagens Espíritas de  Emmanuel

No Castelo encantado - Rodrigues de Abreu

 Frases e Mensagens EspíritasNo Castelo encantado


Eu ainda não era um homem, 
Quando subi aos elevados promontórios da esperança, 
Divisando os países da beleza. 
Meu coração pulou com um ritmo descompassado 
E desejei a luz das cidades distantes, 
O perfume das florestas prodigiosas 
Onde cantavam as aves da mocidade e da glória. 
Tudo sonhei contemplando o horizonte!... 
Na embriaguez da ansiedade e do desejo, 
Não vi o cântaro de mel 
Que minha mãe deixara com o seu beijo 
Na prateleira humilde de minhalma. 
Gotas de mel, palavras de oração 
– “Pai Nosso que estais no Céu...” 
“Ave Maria, cheia de graças...” 
Gotas do mel de amor, do coração. 
Tudo esqueci, por infelicidade, 
E andei como um fauno louco pelos mares remotos e pelas ilhas desconhecidas... 
Eu era dono do mundo inteiro 
Porque era senhor dos sonhos absolutos, 
Adormecendo à sombra enganadora 
Da árvore da ilusão, onde quase todos os frutos apodrecem. 
E quando quebrava os últimos altares, 
Na inquietação da carne e do desejo, 
Chegou ao país de minhalma um romeiro triste dos Céus, 
Falando como Jeremias sobre a Jerusalém de minhas ânsias: 
“A sombra da ilusão envenena-te a vida.... “
Eu corrijo as paisagens interiores, 
Trago-te o pão dos grandes amargores, 
“Sou a Dor, ficarei sempre contigo. “
Guarda as minhas verdades, meu amigo, 
“Manda o Senhor que eu seja a companheira “
De tua vida inteira...
“Irás comigo a mundos ignorados, “
Dar-te-ei maravilhas 
“Ao sol dos meus castelos encantados...” 
Eu não sei explicar o mistério 
Daquela personagem enigmática 
Que se intrometia, afoitamente, 
Na minha estrada de alegria. 
Seu olhar parecia 
A claridade estranha de toda a resignação e de todo o padecimento. 
E, desde esse momento, 
Casou-se comigo a Dor, de tal maneira, 
Que a senti junto a mim, a vida inteira: 
Roubou-me todas as glórias da Terra, 
Fez fugir-se-me a noiva idolatrada, 
Deixou-me só na lôbrega jornada, 
Afastou-me a alegria da saúde, 
Apodreceu meu coração em sua mão, 
Deu-me as sombras dos Campos do Jordão, 
Fez de meu sonho a casa destelhada, 
Onde as chuvas de todas as misérias 
Caíram sem cessar desde esse dia;
Crestou-me a flor ditosa da alegria, 
Tudo levou-me a dor incontentada... 
Mas oh! suave milagre de ventura, 
Ela deu-me os palácios encantados 
Onde brilham as luzes daquele que se sacrificou na cruz por todos os homens!... 
Pela sua porta estreita, 
Encaminhou-me à sensação perfeita 
De Tua inefável presença, ó Senhor de Bondade. 
Nas grandezas de Tua claridade, 
Cala-se o meu verso humilde, 
Porque com a Dor Sinto que Te compreendo, meu Senhor, 
E abençoo contente 
As mágoas que me deste antigamente... 
Pois agora é que eu sei 
Banhar-me todo nessa fonte imensa 
Da paz, doce e balsâmica da crença, 
Enxergando na tamareira da esperança, 
A cuja sombra o espírito descansa, 
Pelos desertos áridos do mundo, 
O único fruto eterno, bom e fecundo... 
Fruto que é o Teu amor 
E a Tua caridade, meu Senhor, 
Sustentando a infeliz Humanidade, 
Desde as pedras da Terra 
Aos jardins de esplendor da Eternidade!


Espírito: Rodrigues de Abreu
Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: Parnaso de Além-Túmulo 
Frases e Mensagens Espíritas Psicografadas de Rodrigues de Abreu